Volte ao SPIN

SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

segunda-feira, 11 de junho de 2012

VISÃO = FORMA = CONHECIMENTO

[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia Ponte]
9. Se é, então, hoje possível em certas ocasiões de usar "jagunco" de uma 
forma carinhosa (o que sempre inclui uma leve ironia), eu queria apelar a um 
uso adequado do conceito "jagunço" em trabalhos "sérios", principalmente 
científicos, sobre Canudos. Peço que neles não se use o termo "jagunço" para 
denominar a população de Canudos nem os sertanejos do nordeste - a não ser, 
é claro, como conceito histórico, colocando-o, consequentemente, entre 
aspas. "Jagunço" é uma palavra historicamente marcada, preenchida e, por 
assim dizer, poluida pela semântica acima descrita. Do mesmo modo que na 
Alemanha não podemos mais usar certos termos marcados pelo racismo letal dos 
nazistas, tais como "Zigeuner", Blutschande", "Endlösung", o "jagunço" 
entrou na lista destas palavras poluidas. Dawid Danilo Bartelt desenvolve 
tese (doutorado) na Alemanha sobre Canudos, este artigo foi publicado na 
Revista "Cadernos do CEAS", número especial "Canudos", 1997, pp. 37-46. Site 
http://www.portfolium.com.br

06/04/2006 13:09



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. A igreja concentrava-se em duas estigmas: o "herege" e o "doente mental". 
O arcebispo de Salvador chegou a solicitar em 1887 uma vaga no "Asilo de 
Alienados" para o Conselheiro, já que este sofreria de um "ataque de 
monomania religiosa". A administração pública levou este pedido ao absurdo 
alegando que não havia vaga no referido Asilo. Quanto a heresia do 
Conselheiro, ninguém sabia melhor do que a própria igreja que ele se 
mantinha, teologicamente, dentro da doutrina católica. A igreja dispunha, 
portanto, de apenas um argumento intrínseco forte contra o Conselheiro e seu 
séquito: o "fanatismo". Separava-a deste movimento o seu "fanatismo 
religioso" contra a religiosidade 'normal' da igreja. Subscrevia então ao 
que aplicavam as instituições republicanas - no nosso caso, administração e 
imprensa. Para elas, "fanatismo" era uma caracterização básica dentro da 
oposição civilização - selvageria/barbárie, uma matriz do discurso sobre 
"Canudos". Documento: http://www.portfolium.com.br/arti

06/04/2006 13:06



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Voltar para o índice dos artigos * * * * * O CERCO DISCURSIVO DE CANUDOS 
Interdiscursos sobre Antonio Conselheiro e os conselheiristas antes da 
Guerra 1 Dawid Danilo Bartelt * 1. Fanatismo e criminalidade: o 
Interdiscurso básico Quem estuda os jornais da Bahia, do Rio de Janeiro ou 
de São Paulo do ano de 1897, percebe a existência de um consenso nacional 
unânime: em Canudos achava-se um reduto de gente caracterizada como 
"fanáticos", "monarquistas" e "criminosos", aglomerados em "hordas" ou 
"bandos"; gente de alta periculosidade que deveria ser destruída a todo 
custo, já que "alterava a ordem pública" com o fim de destruir a República, 
que, consequentemente, via-se ameaçada e tinha que se proteger, esmagando o 
que foi considerado como uma "rebelião". Esta forma de perceber os 
sertanejos conselheiristas não era somente conseqüência dos acontecimentos 
cada vez mais surpreendentes, violentos e vergonhosos que vinham se 
desenvolvendo desde novembro de 1896 quando as

06/04/2006 13:04



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. O arcebispo de Salvador chegou a solicitar em 1887 uma vaga no "Asilo de 
Alienados" ... Em 1887, escreve assim o Arcebispo de Salvador, Dom Luiz 
Antonio dos ... www.portfolium.com.br/artigo-dawid.htm 
...................... Por hoje é só. Chega. Esqueci o horário de ir bater o 
relógio de ponto. Será que sou um alienado? Porque não consigo ficar online? 
Preciso desligar. Praticar o ócio criativo. Porque não desligo? Hoje fiquei, 
senão escrevendo, mas pesquisa a partir do fatídico sonho desta noite, o do 
ano 1887. No fundo no fundo, foi como ressuscitar todos estes 
nomes=olhos=seres. Esta é uma das leidas da integralidade. Somente os bons, 
como Lampião, Maria Bonita e outros terão seus nomes escritos=salvos no 
livro virtual=real. Grato, José Carlos Lima, em Goiânia - Rio Meia Ponte.

06/04/2006 13:00





[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Verifiquem as datas da Torre Eiffel - 1887 a 1889. Antes desta data, 
1879, na mesma cidade Paris, terminava a construção da encomenda do Conde 
D’Eu, ... www.ihp.org.br/docs/rl19970723.htm ...................1887 – 
Direito ao voto para homens maiores de 18 anos que disponham de grau ou 
título ... Retorno ao regulamento conferido pela lei eleitoral de 1887 ... 
www.ucam.edu.br/leex/Inter/Cronolog1.htm ....................A partir de 
1887, o abolicionistas, que atuavam nas cidades através de ... Entre junho e 
julho de 1887, diversas cidades da província de São Paulo libertam ... 
www.saocarlosonline.com.br/abolicao.htm ..............O caduceu fora usado, 
entre 1851 e 1887, como emblema no uniforme de ... Em 1887 este emblema foi 
substituído por uma cruz vermelha idêntica a da Cruz ... 
usuarios.cultura.com.br/jmrezende/simbolo.htm

06/04/2006 12:56



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Cont..1887. " Em junho de 1887 escreveu uma carta ao Editor da revista 
"Lìght" explicando as razões de haver se convertido ao Espiritismo. Tal 
carta foi publicada na edição de 2 de julho de 1887 da referida revista e 
republicada na edição de 27 de agosto de 1927. Em 15 de julho de 1929 a 
"Revista Internacional do Espiritismo", de Matão, São Paulo, dirigida por 
Cairbar Schutel, publicou no Brasil a primeira tradução integral daquela 
carta, documento importante, onde o jovem médico em 1887 revelava ampla 
compreensão do Espiritismo e a importância da Mensagem que a Doutrina trazia 
para o mundo inteiro. Conan Doyle ainda escreveu um pequeno livro traduzido 
por Guillon Ribeiro e sob o título "A Nova Revelação", que descreve em 
detalhes como se deu sua conversão. Outras obras doutrinárias de grande 
mérito, revelando perfeito entendimento do problema religioso do 
Espiritismo, afirmando a condição essencialmente psíquica da religião 
espírita, "A Religião Psíquica". "http://www.espiritis

06/04/2006 12:48



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. continua 1887: Curiosamente, deve-se registrar que o imperador Dom Pedro 
II era amigo e freqüentador da casa do Dr. Charcot, localizada no Boulevard 
St. Germain, por ocasião de suas idas a Paris. Foi Charcot quem assinou, em 
5 de dezembro de 1891, o atestado de óbito de D. Pedro II. (...).Charcot 
também entrou para a história da Medicina por ter sido professor de Freud, 
que aprendeu com ele a hipnotizar seus pacientes. (...)São também 
deJean-Martin Charcot os trabalhos clássicos sobre atrofia muscular 
progressiva, esclerose múltipla, paralisia agitante e esclerose lateral 
amiotrófica. Esta última enfermidade, em sua homenagem, é também chamada de 
"Enfermidade de Charcot". Ele foi um clínico no mais amplo sentido da 
palavra e um exemplo no que concerne à relação médico-paciente. Documento: 
http://www.portalmedico.org.br/include/biblioteca_virtual/belas_artes/cap10.htm

06/04/2006 12:45



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Engraçado, só tá aparecendo nomes de pessoas admiro: Lampião, Maria 
Bonita, Nietzsche, Van Gogh... Será que Artaud, Kafka. O livro Kafka, cartas 
a Felice...não to vendo se ele remonta a 1887. Senão ele, pelo menos Felice. 
"Felice Bauer nasceu a 18 de novembro de 1887. Que ano estranho! Parece que 
todo mundo nasceu=viveu neste ano. Ah, o documento anterior onde fala do 
médico que guardava as cabeças de Lampião e Maria Bonita é este: 
http://www.portalmedico.org.br/include/biblioteca_virtual/belas_artes/cap10.htm

06/04/2006 12:41



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Sonho 1887. Pesquisa no google. continuação: "Foi Gilles de La Tourette 
quem descreveu a "Síndrome de La Tourette". Esta é uma alteração 
psiquiátrica caracterizada pela compulsão que tem o paciente por falar 
palavrão ou palavras obscenas (coprolalia). Não foi poss*el identificar as 
personagens sinalizadas com os números 9,16 e 29. É importante atentar para 
o fato de o professor Charcot ter contado na aula com a colaboração do Dr. 
Babinski, à época seu aluno, que ampara com o braço esquerdo a paciente 
espástica, curvada para trás. A maca ao lado da paciente denuncia a 
incapacidade de deambular da enferma, levando-nos a crer que se tratava de 
um caso grave. O Dr. Pierre Marie (18), também docente no Salpêtrière, foi, 
dentre outros, professor do Dr. Souza Leite, o primeiro médico brasileiro 
diplomado pela Faculdade de Medicina da Bahia, a mais antiga do Brasil, e 
que manteve durante muitos anos, em exposicno no seu museu de Anatomia, as 
cabeças degoladas de Maria Bonita e Lampião

06/04/2006 12:35



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Resultado de pesquisa com o termo "1887" sonhado nesta noite: "Somente 
através da arte nós conseguimos sair de nós mesmos e conhecer a visão do 
outro sobre o universo." --Marcel Proust "Todo artista molha seu pincel em 
sua própria alma, e pinta sua própria essência em seus quadros." --Henry 
Ward Beecher "Imponha-me uma tarefa na qual eu possa colocar algo do meu 
mais íntimo ser, e isso não será mais uma obrigação; isso é alegria, isso é 
arte." --Bliss Carman "E assim as artes estão invadindo umas às outras, e de 
um uso apropriado dessa invasão surgirá a arte que é verdadeiramente 
monumental." --Wassily Kandinsky "Pintar como os pintores do renascimento me 
levou alguns anos, pintar como os pequenos me levou toda a vida." --Pablo 
Picasso Documento: 
http://www.ociocriativo.com.br/frases/pesquisa.cgi?cmd=txtcat&ref=1076589814

06/04/2006 12:29



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. continua 1887, o sonho desta noite. " (...) Tempo esse contado desde o 
lançamento em julho de 1887, da brochura ... O Esperanto nasce em 1887 
trazendo com o projeto de "internacia lingvo" a idéia de ... 
www.kke.org.br/pt/palestras/ e_o_esperanto_uma_lingua_perigosa.php"

06/04/2006 12:21



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. O documento inserido no tempo anterior foi omitido. É este: 
http://www.novomilenio.inf.br/festas/trab01.htm

06/04/2006 12:18



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. (...) e Luiz Lingg, jovem anarquista de 22 anos chegado da Alemanha em 
1884, foram condenados a morrer na forca, na manhã de 11/11/1887 (Luis Lingg 
suicidou-se em sua cela na noite anterior). Samuel Fieldman, Miguel Schwab e 
Oscar Neebe foram condenados a longos anos de prisão. E todos, em sua 
defesa, haviam expressado suas aspirações sociais como lutadores. Mais de 
25.000 pessoas acompanharam os restos mortais dos justiçados e 250.000 
espectadores presenciaram silenciosamente nas ruas o cortejo fúnebre, 
composto por representantes de muitos sindicatos, numerosa representação de 
mulheres dos Cavaleiros do Trabalho, homens de letras e outros. Cerca de 
dois anos depois daquele triste 12 de novembro de 1887, o Congresso 
Inernacional Operário Socialista, reunido em Paris, a 14 de julho de 1889, 
em solidariedade aos trabalhadores norte-americanos, proclamou o dia 1º de 
Maio como Dia Universal do Trabalho, em homenagem aos mártires de Chicago e 
a todos os mártires dos trabalhadores

06/04/2006 12:16



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9.Ano 1887 - O papel de Silva Jardim Silva Jardim foi um dos maiores 
republicanos brasileiros, e como tal foi homenageado pela Câmara e chamado o 
"Apóstolo da República" ainda na vigência do governo imperial. Aqui ele 
mantinha o Externato José Bonifácio, cujos interesses praticamente abandonou 
nos últimos anos da campanha para entregar-se a ela totalmente. Notável 
propagandista do movimento, realizava conferências onde quer que fosse, 
especialmente nos lugares onde ía o Conde d'Eu, em sua excursão política 
pelas Províncias brasileiras. Silva Jardim seguia o Conde como uma sombra e 
para cada discurso monarquista deste, mais alta e mais forte se erguia a voz 
do ardoroso republicano. Uma ocasião, no interior dominado pelo coronelismo 
monárquico e pelos barões do Império, foi apedrejado e ameaçado de morte - 
ele abriu o paletó, oferecendo o peito às balas e disse: - "Atirem! A morte 
para mim é um acidente da vida..." Documento: 
http://www.vivasantos.com.br/01/01a.htm

06/04/2006 12:09



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Para os negros, Santos e liberdade eram sinônimos. No começo de 1887, o 
Presidente da Província paulista manda um telegrama ao Governo Imperial 
dizendo ser "impossível conter a evasão dos escravos porque os soldados 
haviam feito causa comum com os abolicionistas, favorecendo a passagem dos 
fugitivos para a cidade de Santos". Documento: 
http://www.vivasantos.com.br/01/01a.htm

06/04/2006 12:07



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9.Continuação da pesquisa no google usando como gancho o sonho desta noite: 
1887. "História da Psiquiatria Instituição da psicoterapia na medicina 
brasileira: 1887-1889 Dr. Fernando Portela Câmara, psiquiatra A psicoterapia 
foi introduzida e praticada no Brasil no século XIX, como em todo mundo na 
época, sob o rótulo de método hipnótico-sugestivo tal como preconizado por 
Bernheim, e na mesma época em que Freud estudava com este mestre em Nancy 
(França), Francisco Fajardo ensaiava o mesmo método aqui no Brasil. Este 
extraordinário investigador científico e observador, foi o autor da primeira 
obra brasileira completa sobre o hipnotismo médico, e também o primeiro a 
pesquisar e documentar cuidadosamente a história da introdução do magnetismo 
animal e do hipnotismo no Brasil. Sua obra é, pois, um documento 
inestimável, onde grande parte dos fatos aqui apresentados encontra sua 
fonte original. Documento: http://www.polbr.med.br/arquivo/wal0103.htm

06/04/2006 11:56



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Consta ainda uma pesquisa sobre o movimento separista paulista de 1887: 
São Paulo durante o ano de 1887. Foi este o objetivo do presente ... 
belecido a partir do livro O movimento de 1887, de Tácito de. Almeida. ... 
www.scielo.br/pdf/rbh/v19n38/0998.pdf ............ Que ano louco. Só poderia 
dar na proclamação da república. Freud e o iídiche: o pré-analítico 
Autor(a): Max Kohn ed. - Rio de Janeiro - Imago Editora - 1994 - 325 p. 
ISBN: 85-312-0337-6 Tradutor(a): Marcella Mortara Resumo: Falar é viver. O 
Witz (chiste) da língua Iídiche é um meio de passar imediatamente a palavra 
ao inconsciente de dois interlocutores, diante da dificuldade de uma 
situação. A nova palavra criada pode ser esquecida. Restam o encontro e a 
separação de dois interlocutores, na diferença entre eles, a começar pela 
entonação. O Iídiche é, antes de mais nada, um meio de falar. Sendo uma 
escrita em caracteres hebraicos de um dialeto alemão da Idade Média 
remanejado. Fonte: http://www.bvs-psi.or

06/04/2006 11:51



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. O que mais achei no Google tendo como gancho o sono de hoje? Van Gogh, 
spin pintor, humano. To achando estranho o resultado desta pesquisa. De Lima 
Barreto a Van Gogh, todos loucos. A seguir, a presença de Van Gogh em 1887. 
Ele aparece com uma obra." Natureza Morta com Livros, 1887 Van Gogh 
(1853-1890). Van Gogh Museum, Amsterdam." Extraído do site:www.unicamp.br
Quem mais? Heitor Villa Lobos, spin compositor, humano, chocou ao se 
apresentar vestido de forma estranha na Semana de Arte Modena de 22. Heitor 
Villa-Lobos 1887/1959. First Influences (1887-1920) · The Semana de Arte 
Moderna (1922) · A modernist in Paris (1923-1927) ... 
www.bn.br/fbn/musica/evlobos.htm 9. ANO DE REVISÃO (1887-1888). 978sc062. 
62. - A 5 de fevereiro de 1887 Cruz e Sousa já se encontrava de retorno à 
cidade de Desterro. "Acha-se entre nós, vindo do Sul, o nosso distinto 
conterrâneo João da Cruz e Sousa". Fonte: http://www.cfh.ufsc.br

06/04/2006 11:35



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Cannobio, Villa Badia, 14 de Abril de 1887 - Carta a Franz Overbeck .Caro 
amigo, não há nada mais estagnante e desencorajador para mim do que viajar 
na Alemanha de hoje para ver de perto várias pessoas sinceras que acreditam 
que tomam uma "atitude positiva" em relação a mim. Por enquanto, está lhes 
faltando qualquer compreensão acerca de mim. E se meu cálculo de 
propabilidade não me falhar, não vai haver nenhuma diferença antes de 1901. 
Eu acredito que as pessoas simplesmente me tomariam por louco se eu as 
deixasse saber o que eu mesmo acho de mim. [...] ( Este inverno eu me 
aprofundei na literatura contemporânea, então posso agora dizer que minha 
posição filosófica é de longe a mais independente possível, entretanto, 
muito me sinto como o herdeiro de vários milênios. Europeus contemporâneos 
não tem a menor noção das decisões assustadoras para as quais minha essência 
se volta, ou do círculo de problemas com os quais estou envolvido. (...). 
Nietzsche. http://www.consciencia.org

06/04/2006 11:06



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Nietzsche Letters 1887:pt Origem: Wikipedia, a enciclopédia livre. Texto 
em inglês 1 Nice, 7 de Março de 1887 - Carta a Heinrich Köselitz (Peter 
Gast) Caro amigo, [...]Dostoievsky veio a mim da mesma maneira que antes 
veio Stendhal: por completo acidente. Um livro casualmente folheado numa 
loja, um nome que eu nunca tinha ouvido falar antes - e então a súbita 
consciência que alguém tinha se encontrado com um irmão. [...]quatro anos na 
Sibéria, trancafiado, entre insensíveis criminosos. Este período foi 
decisivo. Ele descobriu o poder da sua intuição psicológica; e mais, seu 
coração sensibilizou-se e tornou-se profundo neste processo. Seu livro de 
memórias deste período, La maison des morts [A Casa dos Mortos] é um dos 
livros mais "humanos" já escritos. [...]. Fonte: 
http://www.consciencia.org/wiki/index.php/Nietzsche_Letters_1887:pt

06/04/2006 11:01



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9.Nice, 14 de dezembro de 1887 - carta a Carl Fuchs Caro e ilustre amigo, 
Durante os últimos anos a veêmencia das minhas vibrações internas foi 
assustadora. Agora que eu tenho de mudar para uma nova e elevada forma de 
expressão, preciso antes de tudo de um novo senso de alienação, uma 
despersonalização ainda maior. Na Alemanha reclamam muito da minha 
"excentridade". Mas, como não se sabe onde repousa meu centro, torna-se 
difícil saber onde ou quando eu fui "excêntrico". Que eu seja um filólogo, 
por exemplo, significa que estou fora do meu centro ( o que por sorte não 
quer dizer que eu seja um filólogo fraco ). Da mesma forma, eu agora 
considero que ter sido um wagneriano foi uma excetridade. Foi uma 
experiência altamente perigosa; agora que estou ciente isso não me arruina. 
Sei também o significado que isso teve para mim - foi o mais severo teste de 
caráter que passei. ( Carta de F. Nietzsche. 
Fonte:http://www.consciencia.org/wiki/index.php/Nietzsche_Letters_1887:pt )

06/04/2006 10:58



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. O que mais achei=aprendi=aprendi a partir do sonho de hoje, o ano 1887? 
Consta num site de vendas o título de um livro que eu gostaria de ler. Se 
não me engao, o título é "100 anos de anarquismo em Portugal: 1887 a 1987". 
Escrito por vários autores.

06/04/2006 10:53



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Lima Barreto está vivo Deve ser recuperado Combateu a tirania Imposta 
pelo Estado Por isso por muito tempo: Mantiveram-no ocultado... Registrou a 
opressão Que esmaga o ser humano Sua obra foi bloqueada Por um poder tão 
insano Que esconde o que é bom: Lima resurge Oceano... Foi um marginalizado 
Pelo sistema opressor Que tiraniza a arte E provoca muita dor Mas não se 
pode matar: A alma de um mestre escritor... Retratou a hipocrisia O mundo da 
falsa aparência Semelhante a Machado: Tem obra de consistência... Só que 
Lima foi além: No limiar da consciência.. . Retratou o subúrbio O morro e a 
favela Praças e botequins Nos abriu uma janela Mostrou a realidade E a 
dureza nada bela... Reportagem e testemunho Na crítica do cotidiano... 
Igualdade para todos Era sonho, meta e plano... Um cronista social... Pra 
ser lido todo ano... ( Cordel a Lima Barreto, de Gustavo Dourado, site 
www.cronopios.com.b)

06/04/2006 10:33



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9.(...) Do livro Gonzaga de Sá Sai uma nova edição... Na Revista Souza Cruz 
Faz uma publicação De O Cemitério dos vivos: É a morte em construção... Na 
Revista Souza Cruz: Uma conferência escrita... Reescreve Clara dos Anjos Se 
consola na birita... Os originais de Bagatelas: É mais um texto que grita... 
Originais de Feiras e mafuás Entrega(1922) ao editor... É o Francisco 
Schettino... Que foi um batalhador Sempre apoiou Barreto: Jornalista e 
escritor... Parte de Clara dos Anjos O capítulo O Carteiro Em O Mundo 
Literário Publicou por derradeiro Foi-se embora deste mundo Lá pro além 
estrangeiro... Ano 1922 Dá-se o falecimento Do grande Lima Barreto Mestre e 
ás no pensamento Homem que fez história Criou fato e movimento... Lima 
Barreto está vivo Deve ser recuperado Combateu a tirania Imposta pelo 
Estado. Cordel a Lima Barreto, de Gustavo Dourado. site www.cronopios.com.br

06/04/2006 10:20



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Ano 1920 Até 2 de fevereiro Internado em hospício Que mais parece 
chiqueiro Quem escreve vira louco Nesse mundo brasileiro... Preterido pela 
Academia Como ser livro do ano? Esse mundo acadêmico Me parece meio insano 
Quem é bom é rejeitado Ou será que eu me engano? Seu livro Gonzaga de Sá 
Merecia ser premiado O que fazer pra mudar? O que se perceber errado? As 
mazelas continuam: O ser humano é ultrajado... Histórias e sonhos em livro 
De repente é publicado Originais de Marginália Ao editor é repassado Para a 
sua análise crítica Pra ser lido e divulgado... Cordel a Lima Barreto, de 
Gustavo Dourado, no site www.cronopios.com.br

06/04/2006 10:14



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Abandona o ABC... Depois de se aposentar O ABC fere a raça negra Em 
artigo impopular O preconceito era forte: Era um tempo de lascar... Publica 
Gonzaga de Sá Candidata-se à Academia Perde a eleição(1919) Pra gente da 
burgue$ia Pobre ali não tem vez Tem que ser da fidalguia... No Careta e no 
Hoje Faz-se colaborador O problema é o hospício Que submete o escritor... 
Lima Barreto sofria: Num mundo espoliador. .. Segunda vez no hospício 
Tirania de doutor... Como tratar a loucura De um gênio criador? Não seremos 
todos loucos? Como ser um julgador? Trecho do Cordel a Lima Barreto, de 
Gustavo Dourado, so site www.cornopios.com.br

06/04/2006 10:10



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. De Gustavo Dourado. Cordel a Lima Barreto. Jornalismo Universitário A 
Lanterna...Colaboração Jornal A Quinzena Alegre: Com Bastos Tigre na 
edição... Muda pro Engenho Novo: Tem outra reprovação... Adeus Ilha do 
Governador Lima no Engenho Novo O seu pai ficou maluco Com a vida de estorvo 
Deu-se em 1902: Retransmito para o povo... Continuidade aos estudos 
Pseudônimo Rui de Pina Colabora no Kalisto Com a sua escrita fina E também 
no Tagarela: Com arte diamantina... Site www.cronopios.com.br

06/04/2006 10:01



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Continuação do cordel de Gustavo Dourado a Lima Barreto. O seu professor 
Licínio Trata-o com preconceito É grande o azedume: Ser preto não é defeito 
Negra é a linda noite No firmamento perfeito... Licínio o reprovava Em 
Mecânica Racional Além da Racionalidade Mecanicismo brutal Lima Barreto é 
perseguido: Era um conceito brutal... 
http://www.cronopios.com.br/site/colunistas.asp?id=486

06/04/2006 09:59



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. CORDEL NA INTERNET 30/8/2005 01:03:00 Cordel para Lima Barreto Por 
Gustavo Dourado Ano 1851: Lima Barreto nasceu No dia 13 de maio No mundo ele 
apareceu Pra ser grande romancista: O fato assim sucedeu... Rua Ipriranga, 
18 Lá no Rio de Janeiro Nasceu Afonso Henriques Um escritor verdadeiro Nosso 
profeta crioulo: Um autêntico brasileiro... Herói do cotidiano Foi um dândi 
criador... Pensador irreverente Um genial escritor... Mestre da Literatura 
Crítico e bom gozador... Fonte: 
http://www.cronopios.com.br/site/colunistas.asp?id=486

06/04/2006 09:50



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Usando o termo "ano 1887" para pesquisar no google, achei um cordel muito 
bonito. É sobre o escritor Lima Barreto. Falando em Lima, vou entrar no 
google para saber de onde vem este nome Lima. Quem sabe, não sou 
parente=semelhante de Lima Barreto, spin escritor, humano e, daí, o motivo 
do sonho desta noite. Diz um trecho " Ano 1897: Entra no Curso Geral Da 
Escola Politécnica Faz um curso essencial... Em Física é aprovado... Quase 
perdeu no total..." Trecho de cordel sobre lima barreto. Para ler o cordel 
todo, muito interessante, acesse o site: 
http://www.cronopios.com.br/site/colunistas.asp?id=486

06/04/2006 09:48



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Se a varonia de D. Afonso Henriques se perdeu na Casa reinante - pelo 
casamento de D. Maria II com o príncipe Fernando de Saxe-Coburg-Gotha - 
manteve-se contudo na descendência do rei D. Miguel que viveu exilada na 
Áustria até à revogação da lei do banimento (27-5-1950) que permitiu o seu 
regresso a Portugal. É seu bisneto o actual duque de Bragança, D. Duarte, 
representante do trono português e Chefe da Casa Real Portuguesa. Fonte: 
http://genealogia.netopia.pt

06/04/2006 09:06



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. http://genealogia.netopia.pt: Depois de abdicar do trono brasileiro a 
favor de seu filho (D. Pedro II), o imperador D. Pedro I partiu para 
Portugal com o objectivo de instalar sua filha D. Maria II no trono 
português. Obtida essa vitória (1834), o rei D. Miguel é obrigado a 
exilar-se na Áustria e a descendência de D. Maria II reinará em Portugal até 
1910, ano em que, um golpe republicano - que dois anos antes tinha 
assassinado o rei D. Carlos e o príncipe herdeiro, D. Luis Filipe - obriga o 
jovem rei D. Manuel II a exilar-se no estrangeiro, onde morrerá em 1932 sem 
ter deixado descendência.

06/04/2006 09:03



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Durante os tempos conturbados que a Europa conheceu enquanto Napoleão se 
manteve como imperador dos Franceses, a corte portuguesa transferiu-se para 
o Brasil, dando à colónia um impulso que a breve trecho conduziria à sua 
independência. Proclamada em 1822 sob os auspícios do príncipe herdeiro de 
Portugal (D. Pedro I), a morte do rei D. João VI (1826) dará lugar a uma 
crise sucessória que mergulhou o país numa guerra civil, opondo as 
pretensões do imperador do Brasil às de seu irmão D. Miguel, que acabará por 
reinar em Portugal de 1828 a 1834. Fonte: http://genealogia.netopia.pt

06/04/2006 09:01



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
D. Carlos I, rei de Portugal * 1863 + 1908 Pais Pai: D. Luis I, rei de 
Portugal * 1838 Mãe: Maria Pia de Sabóia, princesa de Itália * 1847 
Casamentos 1886 Com: Amélia de Orleans, princesa de França * 1865 Filhos D. 
Luis Filipe de Bragança, príncipe real de Portugal * 1887 nc ss D. Maria Ana 
de Bragança, infanta de Portugal * 1887 D. Manuel II, rei de Portugal * 1889 
cc Augusta Vitória, princesa de Hohenzollern-Sigmaringen ss. Fonte: 
http://genealogia.netopia.pt

06/04/2006 08:58



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. A seguir, alguns acontecimentos de 1887, ano selecionado=pesquisado por 
ter apareciSegundo o site, no Brasil, em 1887, Oswaldo Cruz começou a 
estudar medicina, começa a circular o Jornal “Novidades de Alcindo 
Guanabara”, o Marechal Deodoro dirige carta de protesto ao imperador, o 
imperador exonera o Ministro da Guerra, Alfredo Chaves, nasce Heitor 
Villa-Lobos, spin músico, humano, nascimento de João da Baiana ( músico). No 
exterior é executado Alexander Ulyanov, irmão de Lênin, nasceu o inventor do 
copo descartável, nasce José Maria Pinto da Cunha, pai de Carmem Miranda 
spin cantora humana; a princesa Isabel assina autorização para o 
funcionamento do Moinho Fluminense – no Rio de Janeiro; nasceu Carlos I, 
último imperador da Áustria ( beatificado em 03/10/2004) , em 31/12/1887 
escravos são alforriados por proprietários rurais em São Carlos – SP. Fonte: 
http://www.ponteiro.com.br/mostrad4.php?formano=1887&pg=1

06/04/2006 08:47



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Você sonhou com que esta noite? Use seu sonho como gancho=feedback para 
aprender. Entrei com o seu sonho no Google. Achei cada coisa interessante 
pesquisando no Google com o sonho desta noite, ou seja, com 1887! NO site 
http://hopper.com.br/tempo/linhatempo.asp?ano=1883 , site apelidado de linha 
do tempo, consta fiz uma busca para ver o que aconteceu do ponto de vista 
artístico em 1887 e consta: nascimento de Marcel Duchamp, spin 
dadaista=surrealista, humano, Mar Chagal, spin pintor, humano, e Wassily 
Kandinky, spin pintor=escritor, humano. Com o gancho=feedbach 1887 cheguei 
também, no Google, spin deus, pessoa jurídica, ao site www.ponteiro.com.br
Consta que 1887 é o ano 5647 no Calendário hebreu e 1304 no Calendário 
islâmico. Qual era o ano no calendário de Idéia? 666.549. Era o momento 
pré-proclamação da repúlica brasileira. A mídia daquela época era igualzinha 
à de hoje: sacana, mentirosa, bandida. Criava um mundo paralelo, mentiroso. 
Isto que escrevo não é fantasia=imagin

06/04/2006 08:44



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. O que tem a ver esta história de Carlos I com o meu mundo sensível? É que 
nesta noite sonhei que estava no ano 1887. No sonho, a questão central era: 
O Brasil vai continuar sendo mero exportador de matéria-prima? Embora a 
mídia daquela época, assim como a de hoje, mostrava sua versão além=aquém 
dos fatos reais. O que interessava era a versão. Por isso, ao olhar no 
Google, vi que, pelo menos na net, não consta matéria criticando o imperador 
por tal situação. Nenhuma crítica ao império português, leia-se D. Carlos I.

06/04/2006 07:57



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. "Luís Filipe, Duque de Bragança Origem: Pedagopédia, a enciclopédia 
livre. Luís Filipe Maria Carlos Amélio Fernando Victor Manuel António 
Lourenço Miguel Rafael Gabriel Gonzaga Xavier Francisco de Assis Bento de 
Saxe-Coburgo-Gotha e Bragança nasceu em Lisboa a 21 de Março de 1887, filho 
mais velho do rei Carlos I de Portugal e sua mulher, a rainha Amélia de 
Orleans. Como herdeiro do trono, Luís Filipe detinha os títulos de Duque de 
Bragança e Príncipe da Beira. Luís Filipe estava com seu pai e restante 
família real a 1 de Fevereiro de 1908, quando o rei foi assassinado por dois 
militantes Republicanos. Luís Filipe foi gravemente ferido durante o 
atentado e morreu poucas horas depois. Depois da sua morte, a coroa 
Portuguesa foi herdada por Manuel II de Portugal até 1910, ano da declaração 
da República. Precedido por: Teresa de Bragança Príncipe da Beira Seguido 
por: Duarte Pio de Bragança Precedido por: Carlos I Duque de Bragança 
Seguido por: Miguel II de Bragança"

06/04/2006 07:48



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Amélia de Orleães Origem: Pedagopédia, a enciclopédia livre. Amélia de 
Orleães (1865 - 1951) foi princesa de França e última rainha de Portugal. 
Amélia era filha de Luís Filipe de Orleães, conde de Paris (neto do último 
rei de França, Luís Filipe I, e como tal pretendente ao trono francês) e de 
Maria Isabel de Orleães-Montpensier. Casou-se em 1886 com o herdeiro do 
trono português, o infante D. Carlos, que subiria ao trono três mais tarde, 
sob o nome de D. Carlos I. Fundou o Instituto de Socorros a Náufragos em 
1892. Após a proclamação da República Portuguesa em 5 de Outubro de 1910, 
Amélia seguiu o caminho do exílio com o resto da família real para Londres; 
depois da morte de Manuel II, em 1932, passou a residir em Versalhes, onde 
faleceu em 1951. A derradeira rainha de Portugal foi então transladada para 
junto do marido e dos filhos, no panteão real dos Braganças, na Igreja de 
São Vicente de Fora, em Lisboa. ( Extraído da mesma fonte.)

06/04/2006 07:44



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. "Carlos foi um político desastrado que não soube ouvir as vozes do 
descontentamento popular. Foi, no entanto, um homem apreciador das 
tecnologias que começavam a surgir no princípio do século XX. Carlos 
instalou luz eléctrica no Palácio das Necessidades e fez planos para a 
electrificação das ruas de Lisboa. Embora fossem medidas sensatas, 
contribuíram para a sua impopularidade visto que o povo as encarou como 
extravagâncias desnecessárias. Carlos foi ainda um amante da fotografia e 
autor do espólio fotográfico da família real. Foi ainda um pintor de 
talento, com preferências por aguarelas de pássaros que assinava 
simplesmente como Carlos Fernando. Esta escolha de tema reflectia outra das 
suas paixões, a ornitologia." Fonte: www.pedagogia.com

06/04/2006 07:39



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. "A 1 de Fevereiro de 1908, a família real regressou a Lisboa depois de 
uma temporada no palácio real de Vila Viçosa. Viajaram de carruagem até 
Almada, onde apanharam um ferry para o Cais do Sodré. Em direcção ao Palácio 
das Necessidades, a carruagem com a família real atravessou o Terreiro do 
Paço, onde foi atingida por disparos vindos da multidão que se juntara para 
saudar o rei. Carlos I morreu imediatamente, o herdeiro Luís Filipe, Duque 
de Bragança foi ferido mortalmente e o príncipe Manuel ferido num braço. Os 
autores do atentado foram Alfredo Costa e Manuel Buiça, embora avaliações 
recentes das evidências balísticas sugiram a existência de mais regicidas 
desconhecidos. Os assassinos foram mortos no local por membros da guarda 
real e reconhecidos posteriormente como membros do movimento republicano.". 
Extraído do site: www.pedagogia.com

06/04/2006 07:36



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. " De facto, durante todo o reinado de Carlos, o país encontrou-se a 
braços com crises políticas e económicas, que se estenderam ao ultramar. 
Face à instabilidade geral, Carlos nomeou o general João Franco como 
primeiro ministro, sem que houvesse eleições. Este regime ditatorial foi o 
início do movimento republicano, que começava a ganhar adeptos em todo o 
país." Fonte: www.pedagogia.com

06/04/2006 07:34



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. "Carlos foi um homem considerado pelos contemporâneos como bastante 
inteligente mas dado a extravagâncias. O seu reinado foi caracterizado por 
constantes crises políticas e consequente insatisfação popular. Logo no 
início do seu governo, o Reino Unido apresentou a Portugal o Ultimato 
britânico de 1890, que intimava a Portugal (movido pela seu desejo 
expansionista, materializado no Mapa cor-de-rosa) a desocupar os territórios 
compreendidos entre Angola e Moçambique num curto espaço de tempo, caso 
contrário seria declarada a guerra entre os dois países. Como Portugal se 
encontrava na bancarrota, tal movimentação foi impossível e assim se 
perderam importantes áreas." Fonte: 
http://www.pedagogia.com/pedagopedia/index.php/Carlos_I_de_Portugal

06/04/2006 07:28



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. O espaço anterior=posterior foi insuficiente para escrever o nome de 
Carlos I. Diz o registro no site que Carlos era muito extravagante. Vai ver 
que era por causa do nome. Com um nome deste tamanho qualquer um fica 
pirado=esquentado quando lhe perguntam na hora de tirar a carteira de 
Identidade. Ela ( a moça do balcão): qual seu nome? Ele: Carlos Fernando 
Luís Maria Victor Miguel Rafael Gabriel Gonzaga Xavier Francisco de Assis 
José Simão de Bragança. Chega! Para ne. Não suporto este nome tão 
grande=extenso.

06/04/2006 07:26



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Somente aquilo que serve ao aprendizado é útil para mim. Isto é uma das 
leis da cidade=realidade de Idéia Sem Morte no Coração da América Latina. 
Por isso dou importância aos sonhos cognitivos, estes que levam a um 
aprendizado. Com que=quem sonhei nesta noite? Nesta noite, dormindo, 
sonhei=voltei ao período pré-proclamação da república brasileira. No sonho, 
eu estava lendo um jornal que tratava do momento político daquele momento: 
1887. No sonho, o artigo fala de um importante, Benjamin Constant(?), spin 
deputado, representante jurídico, rompendo com o poder central. No jornal 
estava escrito que o representante do poder central daquela época era Lula. 
Na verdade=realidade Lula nem havia nascido. Não sei quem era o Lula daquela 
época. Um momento, vou olhar no Google. Consta no Google que era D. Carlos 
I, rei de Portugal quem mandava no Brasil. Era eu então? O meu nome naquela 
época erade seu nome completo Carlos Fernando Luís Maria Victor Miguel 
Rafael Gabriel Gonzaga Xavier Francis

06/04/2006 07:22



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Esta obra está ficando chata pra mim. É bem provável que a termine logo 
logo. Talvez dê um tempo a este mundo imaginário. Tenho usado este termo 
para definir esta minha cosmogonia própria. Não quero mais usar este termo. 
Onde está escrito "mundo imaginário" leia-se "mundo sensível" uma vez que 
não se trata de uma ficção. Não é imaginário. Dias atrás sonhei que nesta 
cidade existia uma praça chamada de Praça do Imaginário do Outro. E havia 
ali exposição de obras de arte. Foi um sonho contemplativo. Tudo bem. Mas 
isto que escrevo=olho=sou não tem nada a ver com imaginação, uma vez que, 
tudo o que escrevo vivo=olho=sou. Não é invenção. Saint Exupery, spin 
escritor, humano, sim, inventou=criou. Não é este o meu caso. Ontem à noite, 
durante a conversa com o spin terapeuta=psicólogo usei=abusei do termo 
"mundo imaginário" ao me referir a esta minha dicotomia viver a realidade 
versus fugir dela. No bate-papo com o psiquiatra percebi que não tem nada a 
ver com imaginação.

06/04/2006 07:13



[jose carlos lima] [jose.carlos.lima@hotmail.com] [Goiânia - Rio Meia 
Ponte]
9. Hoje é o nono dia do mês de júpiter do ano de 777.777. O spin cantor Ney 
Matogrosso não mais apresentará seu show neste fim de semana. Não consta 
mais tal no seu site tal show aqui em Goiânia. Hoje se apresenta em Brasíla, 
depois segue para São Paulo, Bahia e Portugal. Então acabou a 
emergência=rapidez sob a qual estava escrevendo=olhando=sendo o que implica 
em não apenas escrever mas sair por ai em continuidade a esta obra 
prima=ímpar=magistral=magnífica cuja primeira vez aconteceu por volta dos 12 
anos de idade: escrevi um livro no próprio corpo. Tomei banho e o livro 
desapareceu. Depois a obra foi reeditada em 1982 ou 1983 por conta da 
piração de um médico que disse que iria morrer dentro de 6 meses. Como eu 
tinha 6 meses de vida, tive que me recolher no meu quarto=planeta e colocar 
tudo pra fora: escrevi=dancei, vesti roupas que, do ponto de vista do outro, 
eu estava com algum problema de cabeça. Claro que não estava. Era apenas um 
extravasamento espiritual=sexual=social

06/04/2006 07:06



Abraço=grato,

José Carlos Lima

Goiânia - Rio Meia Ponte

Fonte: www.uol.com.br/ blog do Fernando Rodrigues/ arquivo de 29/03/2006 a
01/04/2006, em comentários ao post "João Paulo Cunha: petista decide até
hoje à tarde se atrasa sua votação."

Nenhum comentário: